Rocco e seus irmãos

roccoEm que ponto uma família perde o amor e entra no processo de autodestruição? O que leva um jovem à ruína? São as más companhias? Podemos escolher nosso próprio caminho?

Luchino Visconti aprendeu a arte do cinema com o mestre Jean Renoir, sendo seu assistente em vários filmes. Visconti é considerado o pai do neo-realismo. No auge de sua fama na Itália fez Rocco e seus irmãos e ganhou projeção internacional. O diretor que nasceu na aristocracia e na riqueza também viu de perto a miséria que as duas guerras trouxeram e, talvez por isso, seu tema preferido seja justamente a decadência.

Alain Delon como Rocco

Alain Delon como Rocco

Rocco e seus irmãos, filmado em 1960, apresenta um Alain Delon enigmático e com uma atuação irretocável. Visconti, que foi ator e diretor teatral antes de se apaixonar pelo cinema, conseguia tirar o máximo do elenco.

O filme tem quase três horas de uma trama densa e ao mesmo tempo suave e agradável. Os personagens são apresentados, vão tomando forma, encorpando até crescerem e tomarem conta da história. Visconti dá uma aula de como introduzir vários personagens e manter o ritmo da narrativa sem se perder na construção de cada um.

Depois de quase cinqüenta anos, Rocco e seus irmãos impressiona pela vitalidade, o filme poderia muito bem ter sido rodado em São Paulo, no Rio com uma família vinda do nordeste ou do interior.

Cena de Rocco e seus irmãos

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: