Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá

Milton de Almeida Santos nasceu em Brotas de Macaúbas, no interior da Bahia, no dia três de maio de 1926, formou-se em Direito no ano de 1948, pela UFBA (Universidade Federal da Bahia), e foi professor em Ilhéus e Salvador. Em 1958, voltou da Universidade de Estrasburgo, na França, com o doutorado em Geografia.

Milton foi preso e exilado pelo Golpe de 64. Entre os anos de 1964 e 1977, ensinou na França, Estados Unidos, Canadá, Peru, Venezuela e Tanzânia. Foi o único brasileiro a receber o Prêmio Vautrin Lud, considerado o Nobel de Geografia. Escreveu mais de 40 livros, entre eles Por Uma Outra Globalização” (2000) e Território e Sociedade no Século XXI(2001) que alertavam para os perigos causados pelo processo de globalização nos países em desenvolvimento.

Essa pequena introdução se faz necessária, já que Silvio Tendler não se estendeu sobre a vida do homem Milton, e sim sobre a obra de Milton. Uma decisão que se mostrou acertada. Nos 89 minutos do documentário Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá, o diretor se debruça sobre as teses do pensador Milton. Vários cineastas consagrados são arredios à ideia das biografias. “Querem me conhecer? Vejam meus filmes!” Essa frase pode ser atribuída a Hitchcock, Buñuel, ou Fellini. Seguindo essa linha de raciocínio, Silvio Tendler deixou a pesquisa biográfica para a curiosidade do público.

O cineasta conheceu Milton Santos em 1995, e desde então tinha planos para filmar o geógrafo. Os anos foram passando e, somente em 2001, Tendler realizou o que seria a última entrevista de Milton (que viria a morrer cinco meses depois). Baseado nesse primeiro ponto de partida o documentário procura explicar, ou até mesmo elucidar, essa tal Globalização da qual tanto ouvimos falar.

É na evidência das contradições e dos paradoxos que constituem o cotidiano desta globalização que Milton Santos enxerga as possibilidades, já em andamento, de construção de uma outra realidade. Inova, portanto, quando, ao invés de se colocar contra a globalização, propõe e aponta caminhos para uma outra globalização. Agora, o novo vem da periferia. Como exemplo de uma cultura que surge dos ‘de baixo’, o professor cita o movimento Hip-Hop.”, revela Silvio.

O documentário percorre algumas trilhas desses caminhos apontados por Milton, vemos movimentos na Bolívia, na França, México e chegamos ao Brasil, na periferia de Brasília. Em Ceilândia, a câmera nos mostra pessoas dispostas a mudar as manchetes dos jornais que só falam da comunidade para retratar a violência local. Adirley Queiroz, ex-jogador de futebol, hoje cineasta, estudou os textos de Milton e procura novos caminhos para fugir do ‘sistema’ ou do Globaritarismo – termo criado por Milton Santos para designar a nova ordem mundial.

Para tornar o documentário atraente ao público acostumado à ficção ou aos telejornais, Tendler usa uma montagem ‘moderninha’ com gráficos e animações. Atores globais foram chamados para narrar o texto sobre Globalização: Beth Goulart, Fernanda Montenegro, Milton Gonçalves, Matheus Nachtergaele e Osmar Prado. Mas, na verdade, o que realmente importa é o conteúdo do filme. Num país tão carente de pensadores e e até mesmo ideais, um filme como esse deveria ser de exibição obrigatória nas salas de aula. Um sonho, uma utopia se pensarmos que será um grande desafio manter o documentário um mês em cartaz no eixo Rio-São Paulo.

Milton Santos, geógrafo e livre pensador, dizia que a maior coragem, nos dias atuais, é pensar, coragem que sempre teve. O documentário de Silvio Tendler não é uma cinebiografia, nem pretende ser, mas atingiu o objetivo principal de seu personagem: fazer pensar.

Creio que as condições da história atual permitem ver que outra realidade é possível. Essa outra realidade é boa para a maior parte da sociedade. Nesse sentido, a gente é otimista. A gente é pessimista quanto ao que está aí. Mas é otimista quanto ao que pode chegar”.

Milton Santos (1926-2001).

Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá

Brasil. 2006. 89 minutos

Direção: Sílvio Tendler

Tags: , , , , , , , , , , , ,

9 Respostas to “Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá”

  1. José Carlos (Zeca) Virtuoso Says:

    Excelente o documentário, como também são oportundas as ideias colocadas neste espaço. Milton Santos merece que pessoas como nós, atentos à riqueza e relevância da sua obra, sejamos replicadores da sua visão crítica de mundo. Ajudemos, pois, a divulgar este filme, que acabo de inserir em meu material pedagógico para discutir com alunos de graduação da UNESC, Criciúma, o lado podre da globalização.
    ABço fraterno a todos… Prof. Zeca Virtuoso

    • christianjafas Says:

      Olá Prof. Zeca, tudo bem?

      O Mestre Milton Santos merece que sua obra seja difundida principalmente para os jovens que serão o futuro desta nação.

      O documentário de Sílvio Tendler é perfeito na indagação e na indignação. Um filme necessário para os dias de hoje.

      Mostrar como as teorias do professor podem ser aplicadas na prática foi uma grande sacada.

      Ainda bem que conseguiram registrar alguns depoimentos do Milton…

      Um grande abraço e sorte nessa sua missão quase sacerdotal de ser PROFESSOR!

      Christian Jafas

  2. Mateus Amaral Says:

    As universidades estão ilhadas em um falsa democracia onde o pensamento crítico da sociedade é amputado pelo senso comum. A informação é distorcida pelas agencias nacionais e internacionais a serviço dos interesses econômicos de grupos específicos.
    O Brasil é um exemplo claro do menosprezo ao pensamento e ao debate social acerca das questões primordiais, como práticas liberalistas, como ocorrem na privatizações.
    A Educação será sempre um perigoso inimigo aos governos, e os professores as primeiras vítimas a sofrerem com o descaso à Educação.

  3. Salários dos Atores Globais, um sonho de consumo de muitos (meu não) « PORTAL VOZ CRÍTICA Says:

    […] Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá … […]

  4. Salários dos Atores Globais, um sonho de consumo de muitos (meu não) | O Ponto com o Brasil na Copa Says:

    […] Encontro com Milton Santos ou: O Mundo Global Visto do Lado de Cá … […]

  5. jacqueline Says:

    Olá……..não consigo locar, ou comprar este filme de Milton Santos, sou prof de geografia preciso muito dele pra trab. alguem me ajuda obrigada

  6. Ozélia Vieira da Silva Says:

    Olá companheiros(as), bom dia! Parabenizo a iniciativa de d tornar público aos internautas parte de um documentário tão importante como o de Milton Santos. Documentários este que deveria fazer parte sim dos materiais selecionados para trabalhar nas instituições educacionais para que de fato se pudesse aprofundar um pouco sobre a possibilidade de um outro mundo possível e consequentemente conduzir um processo ensino aprendizagem satisfatório e no mínimo a partir da realidade dos educandos….
    Abraço fraterno,
    Ozélia Vieira – Educadora de Manaus/Am

    • christianjafas Says:

      Bom dia Ozélia,

      Obrigado pelas palavras. O documentário do Silvio Tendler sobre o Milton Santos nos atinge como um soco no estômago.

      É inacreditável pensar que este filme não é exibido em todas as escolas públicas do país! Chega a ser revoltante!

      O filme foi produzido com renúncia fiscal, ou seja, dinheiro público, meu, seu, dos nossos impostos.

      E o Governo que patrocina uma obra como essa não se mostra nem um pouco interessado em usar a contrapartida social do projeto.

      Certamente o Silvio Tendler colocou no projeto de captação do filme essa possibilidade.

      É difícil trabalhar com educação neste país. Sei disso, pois trabalhei em várias universidades criando programas de TV e oficinas de treinamento para os alunos.

      Um trabalho como esse na Europa e nos Estados Unidos seria muito bem remunerado, mas aqui … parece que temos que trabalhar de graça, ou recebendo migalhas.

      Parece que é nossa obrigação passar conhecimento e cultura! E uma ofensa querer receber um salário honesto por esse trabalho!

      A lógica se inverteu! Os professores são acuados pelos alunos que tomaram conta da sala de aula.

      Parabéns a você! Parabéns por assinar “Educadora”! Precisamos de pessoas como você no nosso Brasil. Não desista.

      Grande abraço,

      Christian

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: