Os mal-criados

A diretora Pia Marais nasceu em Johanesburgo, África do Sul e Os Mal-criados (Die Unerzogenen, 2007) é seu primeiro longa-metragem. Filha de pais hippies, Pia viveu em vários países do sul da África, na Suécia, na Espanha e essa bagagem serve de base para a construção da personagem Stevie. Podemos nos arriscar a dizer que seu filme de estréia tem muito de um auto-retrato.

Stevie é uma jovem de 14 anos que tenta ser normal mesmo vivendo com pais completamente desequilibrados. Álcool, drogas e promiscuidade são comuns no dia a dia de sua família. Quando eles se mudam para uma cidade do interior, ela acredita que vai começar um novo ciclo, a tão desejada vida normal.

Para fazer amizade com os adolescentes vizinhos, Stevie inventa que seus pais são diplomatas em missão no Brasil. Tudo vai caminhando bem e a jovem começa a freqüentar uma escola regular, mas as confusões recomeçam. O pai de Stevie, o ótimo Birol Ünel (Contra a parede, 2004), é um traficante que acabou de sair da cadeia e parece desesperado para voltar a ser preso. Mesmo vigiado pela polícia, ele prepara um novo carregamento de drogas para levar à Bélgica.

A família é composta pelos parceiros traficantes e pela mãe que vive na cama, fumando ou no quintal, fumando. E para contrariedade de Stevie, os jovens locais não demoram a perceber que na casa dos novos vizinhos drogas, álcool e sexo são liberados e isso arruína suas chances de ter uma vida normal.

Pia Marais trabalhou como assistente de direção e foi diretora de elenco antes de se aventurar como cineasta. Pia distribuiu os papéis com incrível precisão e buscou atuações intimistas, contidas que contrastam com o clima pesado do filme. A diretora mostra que conhece muito bem o universo adolescente e os problemas de uma família fora do convencional. Como formar um caráter vivendo no limite? Aos 14 anos tudo o que a jovem Stevie precisa são bons exemplos e conselhos, e isso é algo que ela não vai encontrar com a família.

O filme tem uma direção firme e seu desfecho escapa aos finais felizes, o que combina exatamente com o tom da obra. Nada mal para um trabalho de estréia. Resta saber se Pia vai acertar a mão com outros temas ou vai ficar marcada por rodar apenas projetos depressivos.

Os mal-criados (Die Unerzogenen)

Alemanha, 2007. 95 minutos

Direção: Pia Marais

Elenco: Birol Ünel, Ceci Chuh, Pacale Schiller, Georg Friedrich

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: