Rock Brasileiro – História em Imagens

Rodar um documentário percorrendo os cinquenta anos do rock brasileiro não é tarefa fácil, mas também não é a missão mais impossível do mundo. O diretor Bernardo Palmeiro se diz roqueiro de carteirinha! Beleza, tudo bem, mas e aí? Isso o credencia para dirigir um filme sobre o nosso Rock BR? Não sei a resposta, só sei que Palmeiro fez um trabalho pouco inspirado, sonolento e carente de ideias.

Rock Brasileiro – História em Imagens (Brazilian Rock – History in Imagens, 2009) é tão criativo quanto o título, e não se deixem enganar, as imagens devem ter ficado no HD da ilha de edição, já que é difícil achar um respiro no filme. As entrevistas são jogadas uma a uma numa colagem apressada e falsamente moderna. Palmeiro colheu uma série de conversas e depoimentos com expoentes da música brasileira, mas desperdiça esse material ao não dar ritmo e descanso à narrativa.

A versão final de setenta minutos poderia receber um acréscimo de pelo menos dez minutos de músicas e imagens, o que daria uma riqueza e equilíbrio à montagem. As diversas fases, transições e transformações que definem o rock nacional são apenas faladas, contadas, e não marcadas com exemplos audiovisuais. Tudo feito de uma forma muito simples, sem esmero algum. Parece que os produtores entendem tanto de rock que não se importaram em esboçar didaticamente essas passagens ao público.

Num raro lampejo de lucidez, vemos a canção “Mosca na Sopa” de Raul Seixas ser usada para definir o momento em que os artistas nacionais misturaram os elementos norte-americanos com as influências nordestinas e tipicamente tupiniquins. É nesse instante que nos lembramos de como o filme teria ficado interessante se fosse realizado com ousadia, uma dose de rebeldia e atitude, muita atitude. Definitivamente faltou atitude à direção e faltou também o Nelson Motta. Não tem como conceber um trabalho sobre o rock brasileiro sem gravar uma entrevista com o Nelson Motta.

O documentário mesmo com todos esses defeitos consegue estabelecer uma empatia com a platéia, mas isso se deve exclusivamente ao carisma dos entrevistados e à paixão que cerca o tema. Talvez, só talvez, o lugar de Bernardo Palmeiro, por ser um fã declarado e de carteirinha do rock nacional, devesse ser o de espectador e não o de condutor da obra. Mas como sabiamente disse Raul Seixas: “Tente outra vez!”

Rock Brasileiro – História em Imagens (Brazilian Rock – History in Images)

Brasil, 2009. 70 minutos

Direção: Bernardo Palmeiro

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: