Morgue Story

Morgue Story – Sangue, Baiacu & Quadrinhos (Morgue Story – Blood, Bloowfish & Comics, 2009) foi apresentado no Rio durante o Festival do Rio do ano passado. O filme foi realizado com menos de cento e trinta mil reais. Na verdade, a produção gastou exatos cento e vinte e seis mil e quatrocentos reais e o diretor Paulo Biscaia Filho, do grupo Vigor Mortis de Curitiba, Paraná, anuncia em tom grave: “Espero que vocês gostem de trash”. Silêncio. “Esse é um filme trash!” A plateia descamba para a gargalhada. A sequência de abertura é criativa e emenda direto no diálogo mordaz entre Ana Argento (Mariana Zanette) e o barman (Fábio Silvestre). Pronto, não precisa de mais nada, o público está ganho.

Paulo não deve ter tido muita preocupação com os ensaios para o filme. O roteiro do longa-metragem é uma adaptação de uma peça teatral de sua autoria e encenada pela primeira vez em abril de 2004, na capital paranaense. O elenco principal é o mesmo da estreia, Mariana Zanette como Ana Argento, Anderson Faganello como Tom e Leandro Daniel Colombo faz o engraçado Doutor Daniel Torres.

A trama gira em torno de Ana Argento, uma cartunista que ganhou notoriedade ao criar Oswaldo, o morto-vivo caolho. Mariana Zanette domina com perfeição o tempo cômico e o bom entrosamento vindo dos palcos com Anderson Faganello garante o tom certo para os diálogos. Como em todo bom filme de terror, a mocinha em perigo precisa ser salva pelo herói e é aí que os problemas de Argento se multiplicam: ela também precisa salvar o herói. Alguém conseguiu anotar a receita do drink da Ana Argento?

Sangue, magia negra, necrotério, bebidas envenenadas, reviravoltas espetaculares e até a presença do exército brasileiro no Haiti entra na história. O diretor-roteirista Paulo Biscaia Filho ainda reservou um lugar especial para o baiacu do título. Não, não senhor, ele não foi esquecido. Paulo sabia que tinha um texto criativo nas mãos e um elenco capaz de levar esse roteiro para o cinema, cabia ao diretor encontrar a fotografia ideal e um estilo de montagem que servisse para sua trama trash. Paulo que já era diretor-roteirista acumulou mais uma função e passou a ser montador-diretor-roteirista.

Brincadeiras à parte, a edição é rápida, mas não acelerada – cortes excessivos iriam enfraquecer a ação e matar a atuação dos atores e olha que eles já morrem muito em cena. A fotografia de Alexander De Marco – essa função o Paulo deixou passar – marca as cores de acordo com os personagens e adota desde o tenebroso cinza aos vermelhos berrantes. Os enquadramentos clássicos também estão presentes e os closes dos gritos antecedem ao sangue jorrando para fora do quadro. E a trilha sonora? Mais surpresas!

Não posso cometer a injustiça de deixar passar a atuação de Leandro Daniel Colombo como o médico-legista Doutor Daniel Torres e é melhor não chamá-lo de Doutor Dan. E para terminar uma última dica, não desligue o DVD antes dos créditos finais, Paulo e Cia. aprontaram outra maldade.

Morgue Story – Sangue, Baiacu & Quadrinhos (Morgue Story – Blood, Bloowfish & Comics)

Brasil, 2009. 78 minutos

Direção: Paulo Biscaia Filho

Com: Mariana Zanette, Leandro Daniel Colombo e Anderson Faganello

Tags: , , , , , , , ,

4 Respostas to “Morgue Story”

  1. Diana Moro Says:

    Prezado Christian,

    Estamos entrando em contato para informá-lo que esta semana estreamos em Curitiba, em 2 redes multiplex da cidade, o filme MORGUE STORY – SANGUE, BAIACU E QUADRINHOS…
    Os resultados iniciais de público demonstram, que estamos conseguindo fazer o pessoal ir ao cinema, e rir muito com um filme brasileiro diferente do que normalmente chega as grandes telas.
    Agora estamos na batalha para continuar a exibí-lo em outras cidades, por isso, estamos solicitando a todas as pessoas que conhecem o filme que nos ajudem a cativar exibidores locais para que embarquem nesta aventura!
    Acreditamos que este possa ser o filme nacional mais econômico a chegar as grandes telas!
    Como responsável pela distribuição do mesmo, agradeço seu apoio e sugestões de possíveis exibidores na sua localidade que possam ter interesse nesta pequena grande obra.
    Um abraço, Diana Moro.

    • christianjafas Says:

      Oi Diana,

      que bela notícia! O filme merece esse carinho.

      Vou te mandar um e-mail com sugestões.

      Bom trabalho,

      Christian

  2. Helena Sroulevich Says:

    Chris, pelo visto você gostou do filme “historia em quadrinhos”. Não vi, mas fiquei curiosa. Também estou escrevendo num blog… Quando tiver tempo, dá um look: http://doidosporcinema.wordpress.com
    Beijo!

    • christianjafas Says:

      Oi Helena, tudo bem?

      O filme é muito divertido. Sem aquela teoria de mudar o mundo e tal.

      Os caras foram lá e fizeram um filme trash e ponto.

      Vou lá no seu blog.

      Beijos,

      Christian

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: